Horário de Atendimento 
Segunda a Sexta das 09:00h às 18:00h

Sábado das 09:00h às 13:00h

A Antaris Travel transforma o desejo de viagem em experiências inesquecíveis através de lembranças marcantes.

Temos paixão pelo que fazemos, excelência na viagens e dedicação total ao Cliente.

contato@antaristravel.com.br

R. Teixeira, 352 - 2° Andar - Ed. Espelho do Lago
Taboão - Bragança Paulista/SP - CEP.: 12.916-360

11 4032-8918

11 98845-8372

© 2018 Desenvolvido por Ding Publicidade

Mendoza | Argentina

5 Dias

Mendoza | Argentina

Roteiro sugerido nos quais todos os detalhes podem ser adaptados de acordo com os interesses e expectativas de cada viajante.

Aproveite os Roteiros do Vinho de Mendoza em todas as estações do ano.

US$235

A Partir de

Resumo

Roteiro sugerido nos quais todos os detalhes podem ser adaptados de acordo com os interesses e expectativas de cada viajante.

Oferecemos aqui, através desses roteiros, uma experiência de conhecer vinícolas, seus processos de elaboração, experimentar e degustar seus vinhos, almoçar e passear pelos vinhedos cercados por paisagens únicas.

A região de Mendoza representa 70% de toda produção de vinho da argentina com suas 1.200 vinícolas espalhadas pela região.

A Argentina é o quinto maior produtor e exportador de vinhos do mundo. Os vinhedos da Argentina ocupam mais 230 mil hectares de terra e, a variedade Malbec é a mais plantada na região. Essa uva, de origem francesa, chegou à Argentina por volta de 1860. Hoje o vinho Malbec produzido na Argentina é famoso no mundo inteiro.

A história da viticultura na região se inicia ao mesmo tempo em que os primeiros assentamentos espanhóis acontecem há quase 500 anos, quando as primeiras videiras vieram do Chile pelos Andes, através dos jesuítas, mas com a chegada dos imigrantes italianos, franceses e espanhóis, é que houve uma guinada significativa na importância do vinho para Mendoza.

O “turismo vinícola”, por sua vez, oferece o chamado “caminho do vinho”, onde é possível degustar os mais diversos sabores da bebida e suas variações nos processos de elaboração nas diferentes sub-regiões da província (são cinco no total: Zona Alta do Rio Mendoza, Vale de Uco, Zona Este e Zona Sul), que possuem características próprias e dão personalidade única a cada tipo de vinho.

Mendoza, Argentina, que é uma das nove grandes capitais do vinho ao lado de Rioja na Espanha, Bordeaux na França, Cape Town naÁfrica do Sul e Napa Valley na California, entre outras.

SERVIÇOS INCLUÍDOS

- Traslados aeroporto / hotel / aeroporto;

- 3 ou 4  noites de hospedagem com café da manhã em Mendoza;

- Tour panorâmico de meio dia a Mendoza e arredores;

- Visita regular de meio dia a vinícolas, fábrica de azeite e Igreja da Carrodilla, com degustação.

 

SERVIÇOS EXCLUÍDOS

- Passagens aéreas internacionais desde o Brasil até o destino e vice-versa;

Roteiro

 

1º Dia - Mendoza

Chegada ao aeroporto de Mendoza. Traslado ao hotel. Hospedagem. Restante do dia livre.

 

2º Dia - Mendoza

Café da manhã. Passeio por duas importantes e tradicionais vinícolas, com degustação de vinhos inclusa. Em seguida, visita à fábrica de azeite de oliva Pasrai, com degustação inclusa. Por último, visita à Igreja da Carrodilla, a padroeira dos vinhedos. Retorno ao hotel e hospedagem. OBS: esse tour opera de segundas-feiras aos sábados e inicia-se às 14h.

 

3º Dia - Mendoza

Café da manhã. À tarde, city tour panorâmico de meio dia pela cidade de Mendoza, visitando os principais pontos de interesse da cidade. Alguns locais visitados: as Ruínas de São Francisco, o Cerro de la Gloria, o Monumento ao Exército dos Andes, o Santuário da Virgem de Lourdes e a Plaza Independencia. Retorno ao hotel e hospedagem. OBS: esse tour opera às terças-feiras, quintas-feiras, sábados e domingos. De maio a setembro, inicia-se às 15h. De outubro a abril, inicia-se às 16h.

 

4º Dia - Mendoza

Café da manhã. Dia livre para atividades a gosto pessoal.

 

5º Dia - Mendoza

Café da manhã. Traslado ao aeroporto. Fim de nossos serviços.

Hotéis

Hotel Hyatt Mendoza
Hotel Intercontinental Mendoza
Hotel Amerian Mendoza

Dicas

A cidade de Mendoza é a terceira maior cidade da Argentina , e tem muito a oferecer.

Vale a pena conhecer  um pouco mais sobre Mendoza nos centros culturais.

O Museo Histórico General San Martín conta a história da independência argentina.

 

O Museo del Area Fundacional e o Museo del Pasado Cuyano para conhecer mais sobre Mendoza no tempo de colônia .

 

Inaugurado em 1911, o Museu de Ciências Naturais e Antropológicas Juan Cornelio Moyano está localizado desde 1988 dentro do Parque General San Martín em Mendoza, no edifício do antigo resort ‘Playas Serranas’, em frente ao lago. O museu é um dos mais importantes da região e exibe mais de 40 mil itens em diferentes seções: mineralogia, paleontologia, antropologia, etnologia, arqueologia e zoologia.

 

 

O Museo Municipal de Arte Moderno,   localizado na Plaza Independencia, tem mostras de diversos artistas locais.

 

O Parque General San Martín é um dos maiores parques verdes da America Latina, fica próximo à Cordilheira dos Andes e onde foram  plantadas árvores e plantas numa área de aproximadamente 307 hectares e o que era um deserto se tornou um enorme oásis, um verdadeiro jardim botânico, com centenas de espécies vegetais do mundo inteiro.

  

Paseo Peatonal Sarmiento

Formada por três quadras exclusivas para pedestres, a Peatonal Sarmiento está localizada entre a Plaza Independência e a Av. San Martin e é dos mais charmosos passeios de Mendoza. Inaugurada em 1989, é bem conservada e mantém muito bonita, com jardins e árvores, o que garante sombra e frescor nos dias de calor. A via também é rica em bares, restaurantes, lojas e cafés, todos muito movimentados.

 

La Enoteca

La Enoteca de Mendoza está instalada no espaço em que funcionava a Escola Nacional de Viticultura, que formou os primeiros especialistas do país, se consagrando como um marco no que se refere aos estudos enológicos.

A visita guiada ao local introduz os visitantes ao processo de vinificação, oferece degustação e apresenta a mostra de maquinário antigo e a exposição permanente de vinhos das principais vinícolas da região. Hoje é Patrimônio Histórico e Cultural

 

Plaza Independencia

A Plaza Independencia é a maior praça de Mendoza e está localizada no Centro, entre as ruas Patricias Mendocinas, Chile, General Espejo e Rivadavia. O espaço é muito frequentado por turistas e locais, que podem aproveitar a feira de artesanato realizada no lugar, apresentações artísticas, fontes luminosas, árvores exuberantes

  

Mercado Central

Nada como um bom mercado para conhecer bem os hábitos de uma cidade. Neste caso, hábitos dos mais saborosos! No Mercado Central de Mendoza, pequenas lojas vendem as mais deliciosas iguarias argentinas, tudo regado a um bom papo com os vendedores. É, sem dúvida, um dos melhores lugares para experimentar a culinária local.

 

Atrações fora da cidade de Mendoza  - Alguns dos mais famosos pontos turísticos não estão na cidade.

 

Parque Provincial Aconcágua

 Na Cordilheira dos Andes, a 6.962 metros de altitude, está uma das maiores atrações de Mendoza. A “sentinela de pedra” - como é conhecido o monte Aconcágua - é tão imponente que parece mesmo tomar conta de toda a província. O ponto mais alto das Américas atrai montanhistas de todo o mundo. Em busca...

Alguns dos mais famosos pontos turísticos não estão na cidade;

Ao longo da Ruta Nacional n° 7 – a quase 200km do centro – estão a Puente del Inca, a Puente Picheuta e o Aconcágua. Além, é claro, de a própria estrada ser um dos mais belos cartões-postais de Mendoza. Não    

Villa las Cuevas

Villa Las Cuevas é uma vila de estilo europeu no Departamento de Las Heras, localizado na Cordilheira dos Andes, a 3.920m de altura. É o último povoado da Argentina e, próximo a Las Cuevas, localiza-se o túnel Cristo Redentor que permite, através da seus 3.080 m de comprimento, o acesso ao Chile.

               

Museo del Area Fundacional e Ruínas Jesuíticas de São Francisco

Fundada em 1561, Mendoza sofreu, exatamente 300 anos depois, um forte terremoto que destruiu toda a cidade. Hoje reconstruída, Mendoza busca preservar parte dessa história no Museo del Area Fundacional. Mais do que um museu, o prédio é o berço da cidade.

 

Museo del Pasado Cuyano

Na casa que pertenceu ao ex-governador Don Francisco Civit, declarada Monumento Histórico Nacional, funciona hoje o Museo del Pasado Cuyano. Em quatro pátios que compõem a casa você conhecerá mais sobre a história dos povos das províncias de Mendoza, San Juan e La Rioja.

 

              

Ruta Nacional nº 7 - Tour de alta montanha

 A Ruta Nacional 7 é um dos mais belos passeios  na região.

O tour Alta Montanha Aconcágua é uma das principais atrações de Mendoza. A rota inclui passagem por montanhas, aldeias, estações de esqui e monumentos históricos, como Córdon Del Plata, Uspallata, Picheuta, Polvaredas, Punta de Vacas, Los Penitentes, Cabo Potreillos, Puente del Inca, Parque Aconcágua Provincial, Laguna Horcones, Valle Las Cuevas e Cristo Redentor.

 

Uspatalla

Uspallata é uma cidade localizada no Departamento de Las Heras, perto da fronteira com o Chile, na Rota Nacional 7, que une a cidade de Mendoza. É rota para aqueles que se dirigem para o Chile, bem como para aqueles que decidem enfrentar o Cerro Aconcágua.

 

Puente del Inca

Localizada sobre o Rio Cuevas, a Puente del Inca é uma ponte natural formada pela erosão térmica das águas sulfurosas, coberta de sedimentos minerais que a pintam de vermelho amarelado. Fica em cima das ruínas das banheiras do antigo hotel, por onde ainda correm as águas termais.

Além das belezas naturais da região, lojas especializadas, boutiques, restaurantes e bares super convidativos, conheceremos as vinícolas:
- Mendel Wines
- Casa El Enemigo
- Catena Zapata,
- Achaval Ferrer
- Vinha Finca Decero
- Fábrica artesanal de Azeite de Oliva Extra Virgem

 _________________________________________________


O Vale Central é conhecida como a "primeira zona" dos vinhos argentinos
Rio Mendoza é uma região vitivinícola antiga e tradicional, também conhecida como a "primeira zona" dos vinhos argentinos.
Ao sul da cidade de Mendoza, essa região conta com altitude ideal - variando entre 650 e 1.060 metros - e com os melhores solos da província - pedregosos, pobres e ricos em calcário -, fatores excepcionais para o cultivo da videira, que contribuem significativamente para que os vinhos produzidos na região estejam entre os melhores do país. Há uma diversidade de microclimas e a maioria das vinícolas se utiliza de uvas dessa área na produção de seus vinhos.
A cepa mais característica da região é a Malbec, a partir da qual se obtêm vinhos emblemáticos, representativos da região, da província e do próprio país.
Aliás, em Luján de Cuyo está a DOC - Denominação de Origem Controlada - para elaboração de Malbec. Lá, a fruta atinge aromas complexos, cor e ótima concentração.
Entretanto, a Malbec obviamente não é a única casta cultivada na Região Central, onde se produzem bons vinhos também a partir de Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah, Pinot Noir, Chardonnay e Sauvignon Blanc.
Entre as vinícolas de destaque estão Alta Vista, Catena Zapata, Finca Flichman, Finca La Anita, Luigi Bosca, Mendel, Norton, Pulenta Estate, Ruca Malen, Santa Julia, Séptima, Terrazas de Los Andes, Trapiche, Trivento, Viña Alicia e Zuccardi.

Melhores Restaurantes Em Mendoza
 

1884 – Francis Mallmann

Este prestigioso restaurante começou no ano 1996, fundado por Francis Mallmann e Nicolas Catena Zapata. Localizado na antiga Bodega Escorihuela Gascon, fundada em 1884, antigamente em meio dos vinhedos, hoje fica a só poucos minutos do centro de Mendoza.Francis Mallmann e conhecido mundialmente, principalmente por seu estilo bem típico Argentino, e a utilização do fogo nos seus pratos. O forno de lenha em 1884 e digno de observar e fotografar. O bar é o mais completo de Mendoza, e a cava subterrânea de vinhos, imperdível.

La Casa Del Visitante – Bodega Familia Zuccardi

Zuccardi é uma das poucas vinícolas grandes que ainda são familiares e de capitais Argentinos. Fazedores de grandes vinhos, pioneiros em enoturismo em Mendoza, sempre estão pesquisando uma inovação, um novo produto gourmet, sempre um passo ao frente. La Casa Del Visitante, em Maipu, é o conhecido restaurante da vinícola, que oferece todos os dias da semana o churrasco mais famoso de Mendoza. Acompanhado por deliciosas empanadas, e os Azeites de Oliva Extra Virgem este almoço será muito apreciado. Alem do tradicional churrasco, pode escolher um cardápio de degustação de oito passos, harmonizado com seis vinhos diferentes!

Azafran

Localizado na Rua Sarmiento, este restaurante está decorado como um antigo armazém de campo. Com loja de especiarias, azeites e outra delicatessen, e sua bonita cave de vinhos, o ambiente resulta muito agradável e relaxante. A cozinha a cargo do chef Pablo Ranea e uma mistura de Internacional com toques da culinária local.

8 Cepas

Provavelmente o restaurante com mais charme, localizado numa antiga casa de estilo colonial que ainda tem detalhes de tempos passados, a especialidad é "Grill Gourmet”. As melhores carnes e churrasco, acompanhadas com uma seleção de vinhos de Mendoza cuidadosamente selecionados.

Mendoza é uma das maiores regiões vinícolas do mundo. Com mais de 1.500 vinhas espalhadas ao longo das três principais regiões produtoras - Luján de Cuyo, Valle de Uco e Maipú.

Regiões vinícolas de Mendoza

 

Luján de Cuyo

Com vinhedos plantados em solos arenosos e altitudes que variam entre 800 e 1.100 metros, Luján de Cuyo é conhecido como a terra do Malbec. O departamento faz parte da região alta do Rio Mendoza. A maior parte das videiras aqui plantadas é de uvas tintas, mas o Malbec não é a única a se destacar: Cabernet Sauvignon, Chardonnay e Torrontes também têm se mostrado bastante expressivas.

A aproximadamente 40 minutos ao sul da cidade de Mendoza, a região é considerada o berço do movimento vinícola argentino – tirando o país do lugar comum e alavancando sua produção à nível internacional. Luján de Cuyo foi a primeira área a instituir a DOC (Denominação de Origem Controlada) para o Malbec em 1993. Isso causou uma considerável e contínua melhora na qualidade e quantidade dos vinhos, repercutindo num notável reconhecimento global.

Valle de Uco

Localizado a aproximadamente 75 minutos ao sul da cidade de Mendoza, o Valle de Uco é a região produtora mais nova de Mendoza, e a que está recebendo maior atenção internacional atualmente. É conhecida especialmente pela produção de Malbec, Merlot, Pinot Noir, Semillon e Torrontes. O cenário de tirar o fôlego faz da área uma das regiões mais fotogênicas de Mendoza.

O Valle de Uco recebeu grande aclamação mundial em 2012, embora esteja produzindo vinhos de alto escalão por mais de uma década. O departamento é conhecido por sua elevada altitude, com a região de Tupungato tendo vinhas plantadas a quase 1.210 metros acima do nível do mar. O vale é, de fato, uma das regiões produtoras de vinho mais elevadas do mundo, tendo mais de 80.000 hectares plantados entre 915 e 1.190 metros.

Maipú

A região de Maipú, sudeste à cidade de Mendoza, tem aproximadamente 20 vinícolas. Algumas das melhores são Bodega La Rural, Familia Zuccardi e Finca Flichman. Apesar de você não precisar de tanto tempo para conhecer toda a região (quando comparado aos outros departamentos), não deixe de visitar. Você pode ainda aproveitar as degustações de azeite de oliva e as oportunidades para ciclismo, que são diversões bem distintas daquelas oferecidas em Luján de Cuyo e no Valle de Uco.

Planejando seu tempo de viagem

Lembre-se, com todas as maravilhosas regiões vinícolas em Mendoza, as vinhas podem ser um pouco distantes umas das outras, sendo assim, fazer reservas e contratar um motorista podem ser detalhes cruciais para que você possa provar quantos vinhos quiser e visitar quantas vinícolas forem possíveis, com segurança e tranquilidade. Mesmo que possa parecer um pouco inconveniente fazer todos os arranjos agora, quando estiver nessas amplas regiões, você vai desejar ter mais tempo para ver e aproveitar a área e sua vasta beleza.

 

10 DICAS PARA TORNAR SUAS VISITAS ÀS VINÍCOLAS DE MENDOZA MAIS AGRADÁVEIS

1. Faça reservas para todas as vinícolas e restaurantes com ao menos uma dia de antecedência.

2. Planeje visitar apenas três ou quatro vinhas por dia - três ao máximo se você for almoçar em alguma delas.

3. Planeje sua viagem por região - Maipú, Luján de Cuyo ou Valle de Uco -, uma vez que existe uma considerável distância entre elas.

4. Traga dinheiro em espécie (Pesos), já que vários lugares não aceitam cartões de crédito.

5. As visitas geralmente duram entre 60 e 90 minutos.

6. Algumas vinícolas fecham aos sábados e domingos, e também aos feriados.

7. Use uma agência de viagem recomendada: elas simplificarão todo seu planejamento.

8. Contrate um motorista (ou o que comumente é chamado de remis - táxi sem taxímetro), para que você possa seguramente saborear os vinhos e absorver todas as paisagens maravilhosas.

9. Aproveite a oportunidade única de conhecer os donos e os produtores / enólogos das vinícolas, e faça quantas perguntas quiser. Eles adoram compartilhar suas histórias.

10. Visite a The Vines of Mendoza Tasting Room (sala de degustações) - e adicione toneladas de vinícolas de primeira qualidade ao seu repertório em apenas uma parada!

11. Ou deixe tudo a cargo de sua agencia de viagem.

 

Vinícolas em Mendoza, Argentina

O vinho argentino é produzido principalmente nas províncias de Mendoza, San Juan, Salta, La Rioja, Córdoba, e Catamarca. A región de Cuyo, ou região de Cuyo, no centro-oeste da Argentina, é considerada a principal ruta del vino argentino, ou rota do vinho argentino.

Formada por Mendoza, San Juan e San Luis, esta destaca-se por produzir mais de 80% dos vinhos argentinos, e concentrar mais de 90% das bodegas produtoras de rótulos que são exportados para o mundo todo. O clima árido, seco, caloroso durante o dia, e frio pela noite, é perfeito para tornar a região uma das maiores produtoras de vinho no mundo. Dentre as variedades estão: Merlot, Cabernet Sauvignon, Barbera, Malbec, Syrah, Riesling, Sauvignon Blanc, Chardonnay, Semillón e Chenin.

Nesse caminho do vinho, Mendoza é o maior destaque, e seus rótulos possuem tanto reconhecimento quanto os vinhos franceses e italianos. Ao todo, são mais de 1.200 vinícolas, produzindo milhões de Hectolitros por ano, geralmente armazenados em barrica de roble francés (barris de carvalho francês) pelas bodegas de Mendoza.

As vinícolas em Mendoza produzem principalmente vinhos Malbec, com destaques para as regiões de Luján de Cuyo, Agrelo, Valle de Uco, Tunuyán e San Carlos, e San Rafael. Algumas bodegas ficam em Godoy Cruz.

Produção de vinhos em Mendoza por região:

•  Norte: vinhos brancos, tintos jovens;

• Leste: maior produção para todos os tipos, com destaque para o Malbec;

• Valle de Uco: clima mais frio e maior altitude, ideal para vinhos com mais acidez;

• Sul (San Rafael): possui principalmente produção com D.O.C (Denominación de Origen Controlada), com características específicas da região, e normas de produção.

A rota do vinho argentino um pouco menos turística

Se você tem mais tempo de viagem ou quer fazer uma viagem fora da rota turística, vale a pena explorar a província de San Juan, vizinha de Mendoza. Por ser menos turística, San Juan, que produz cerca de 20% dos vinhos argentino, conta com mais bodegas de produção verdadeiramente familiar e de pequena escala, e preços um pouco menores.

Regiões vinícolas de Mendoza

 

A região vinícola de Mendoza se extende por mais de 350.000 acres (144.000 hectares) de vinhedos plantados, sendo responsável por quase 2/3 de toda a produção de vinhos do país. Os Malbecs argentinos mais bem conceituados são originários das regiões mendocinas de alta altitude, Luján de Cuyo e Valle de Uco. Essas áreas estão nos pés da Cordilheira dos Andes, com elevações entre 850 e 1.520 metros.

 

Luján de Cuyo

 

Com vinhedos plantados em solos arenosos e altitudes que variam entre 800 e 1.100 metros, Luján de Cuyo é conhecido como a terra do Malbec. O departamento faz parte da região alta do Rio Mendoza. A maior parte das videiras aqui plantadas é de uvas tintas, mas o Malbec não é a única a se destacar: Cabernet Sauvignon, Chardonnay e Torrontes também têm se mostrado bastante expressivas.

 

A aproximadamente 40 minutos ao sul da cidade de Mendoza, a região é considerada o berço do movimento vinícola argentino – tirando o país do lugar comum e alavancando sua produção à nível internacional. Luján de Cuyo foi a primeira área a instituir a DOC (Denominação de Origem Controlada) para o Malbec em 1993. Isso causou uma considerável e contínua melhora na qualidade e quantidade dos vinhos, repercutindo num notável reconhecimento global.

 

Valle de Uco

 

Localizado a aproximadamente 75 minutos ao sul da cidade de Mendoza, o Valle de Uco é a região produtora mais nova de Mendoza, e a que está recebendo maior atenção internacional atualmente. É conhecida especialmente pela produção de Malbec, Merlot, Pinot Noir, Semillon e Torrontes. O cenário de tirar o fôlego faz da área uma das regiões mais fotogênicas de Mendoza.

 

O Valle de Uco recebeu grande aclamação mundial em 2012, embora esteja produzindo vinhos de alto escalão por mais de uma década. O departamento é conhecido por sua elevada altitude, com a região de Tupungato tendo vinhas plantadas a quase 1.210 metros acima do nível do mar. O vale é, de fato, uma das regiões produtoras de vinho mais elevadas do mundo, tendo mais de 80.000 hectares plantados entre 915 e 1.190 metros.

 

Maipú

 

A região de Maipú, sudeste à cidade de Mendoza, tem aproximadamente 20 vinícolas. Algumas das melhores são Bodega La Rural, Familia Zuccardi e Finca Flichman. Apesar de você não precisar de tanto tempo para conhecer toda a região (quando comparado aos outros departamentos), não deixe de visitar. Você pode ainda aproveitar as degustações de azeite de oliva e as oportunidades para ciclismo, que são diversões bem distintas daquelas oferecidas em Luján de Cuyo e no Valle de Uco.

 
 
 
 

Solicite um contato

Como prefere ser contatado?

Conheça outros destinos do mundo

destinos por estilo de viagem

Vai viajar a dois? Quer uma super aventura? Vai com os filhos? A Antaris Travel tem super dicas de diversos destinos para você! Oferecemos mais de 300 destinos no Brasil e no mundo!

Brasil

Mundo

Cruzeiros

Lua de Mel

Religioso

enoturismo

mendoza_2